História de Nossa Senhora dos Navegantes

Nossa Senhora dos Navegantes passa a receber muitos pedidos de intercessão na Idade Média, na época das Cruzadas, quando os portugueses e espanhóis cruzavam o mar Mediterrâneo rumo à Palestina para protegerem os lugares sagrados dos infiéis. Nesta devoção Maria é chamada também de Estrela do Mar, aquela que protege os navegantes mostrando-lhes sempre o melhor caminho e um porto seguro para a chegada. Antes das travessias os navegantes participavam da Santa Missa pedindo proteção a Nossa Senhora dos Navegantes, para poderem ter mais coragem de enfrentar o mar e suas tempestades com aqueles pequenos barcos. É a padroeira dos navegantes e dos viajantes.

Nossa Senhora dos Navegantes no Brasil

Quando os primeiros colonizadores portugueses chegaram ao Brasil, com eles também desembarcou a devoção a Nossa Senhora dos Mares, da Boa Viagem, a Estrela do Mar, a Nossa Senhora dos Navegantes. Pescadores

simples e valentes, sempre faziam as orações a Nossa Senhora dos Navegantes antes de irem para o mar buscar o sustento para a família e o trabalho para sobreviverem. Prova disso é que a grande maioria das Igrejas e Capelas dedicadas a Nossa Senhora dos Navegantes estão situadas no litoral do Brasil: em Fortaleza, Ceará, Penedo em Alagoas, Porto Alegre no Rio Grande do Sul, em Santos, Cananéia no litoral de São Paulo e em alguns bairros do Rio de Janeiro.

Nossa Senhora dos Navegantes em nossa comunidade

A devoção à Nossa Senhora dos Navegantes se iniciou na nossa comunidade porque existiam muitos pescadores que iam às marés pescar. No início de nossa caminhada como paróquia, as procissões eram feitas de barco e conduzidas pela Marinha do Brasil. Ultimamente, continuamos vendo grande devoção à Nossa Senhora dos Navegantes em nossa comunidade por ser a primeira paróquia mariana do nosso bairro.

© 2018 por Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes.  Rio de Janeiro.

Telefone: (21) 2260-5038